quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Projeto de Pavimentação da Rodovia MG-295 Cambuí x Consolação

Caros leitores,

Gostaria de saber se existe algum projeto em andamento voltado à pavimentação no trecho da Rodovia MG-295 que liga Cambuí-MG à Consolação-MG? Voltando de Campos do Jordão presenciei alguns trechos asfaltados entre Paraisópolis-MG e Consolação-MG, deixo o espaço aberto para alguém que sabe sobre algum projeto em andamento que se manifeste e nos informe.

Estamos no século XXI, pagamos IPVA, IPTU, ITR, ICMS, PIS-COFINS, IPI, entre outros impostos, sem falar nos pedágios, será que vamos ter que continuar atolando nossos carros e calçados na lama e engolir poeira nos dias secos? Já pensou no caso de quem não possui veículo automotor? A sua locomoção nos dias de chuva enfrentando o barro e nos dias secos engolindo pó dos veículos que trafegam?

Sei que esse não é o único caso no país, porém a população regional precisa ao menos de uma satisfação um parecer das autoridades locais referente ao problema, pois se trata de uma rodovia estadual que corta municípios mineiros. A pavimentação desta rodovia assim como de todas as outras contribuirá no progresso de diversos setores como Indústria, Turismo, também na valorização das propriedades e maior interesse de investimentos.

Se você tem alguma informação sobre este assunto favor me contatar, pois vou buscar informações com as autoridades locais.

Conto com a colaboração de todos.

Luciano Fonseca



3 comentários:

Luisparaiso disse...

Caro Luciano Fonseca, Leitores
e todos amigos de Cambuí


Conforme declaração anterior do Diretor do DER-MG, Sr. Maurício Guedes de Mello, sendo autorizado uma abertura de concorrência Pública para contratação de serviços para pavimentação dos dois trechos, primeiro de Paraisópolis até Consolação com 21 Km de extensão, e segundo de Consolação até Cambuí com 17 Km de extensão.
Acompanhamos que esta sendo concretizado o primeiro trecho (Paraisópolis até Consolação).

Nota-se claramente que até o presente momento o segundo trecho foi colocado na geladeira.E Nunca existiu interesse.
Qual o motivo será? Vou responder pelo meu ponto de vista : com a pavimentação deste trecho (Cambui até Consolação),haverá a possibilidade de um razoável desvio de Pedágio, de Caminhões, automóveis em direção a várias cidade da região e também para algumas cidades do Estado de São Paulo como Campos do Jordão,São José dos Campos, Cidades do Litoral Paulista como Ubatuba, Caraguatatuba. Exemplo a cidade de Itajubá ficará com 23 km a menos.
Além da economia do Pedágio,existe ainda a vantagem da rota mais curta que pode variar de 20 até 70km,dependendo da cidade e região, levando ainda economia de combustível.

Bom devemos analisar, quanto a concessionário do pedágio vai perder ? É uma grana razoável R$$$$, vamos precisar de muita política. Acredito que deve estar no contrato da concessionária e Governo de Minas Gerais o não asfaltamento deste trecho, pelos prejuízos financeiros, que causaria a mesma.

Luis Almeida

Luisparaiso disse...

Amigos

Mais um complemento que ia me esquecendo. Não posso afirmar com certeza no estado de Minas,como acontece no estado de São Paulo, o município que esta instalado o pedágio, tem uma participação na arrecadação, no caso do imposto ISS, do total arrecadado no pedágio mensalmente.
A minha pergunta é, qual seria o interesse dos políticos desta cidade trabalharem para o asfaltamento deste trecho ? Na minha opinião , nenhum !!!!!!!

Luis Cesar disse...

Olha, pelas informações que tenho, essa estrada já consta como asfaltada nos mapas do governo do Estado. Mas, mesmo assim, há um projeto de asfaltamento da mesma. Ela faz parte do projeto do governo de MG chamado 'Minas Avança'. Mas, para isso, a ligação da estrada tem que se dar na rodovia Fernão Dias e não na cidade de Cambuí, como ela é hoje.
Um projeto dá conta da construção de uma nova alça de acesso margeando o Rio Itaim, até o trevo norte de Cambuí, saindo assim, na BR 381.
Por ser um projeto de difícil execução, talvez por isso ele ainda não tenha sido feito.